terça-feira, maio 08, 2007

Fumar para distrair ou os fenómenos de imitação

Quando eu era novinha (eu sei que ainda se tinha que tirar licença para comprar isqueiro), tinha uma amiga (ainda tenho, felizmente) a Ana B., que esfumaçava continuamente. Acho que ainda hoje é assim. Eu, nunca fui de grandes fumos, até porque o dinheiro era muito pouco, mas para não ficar atrás, sempre que nos juntávamos (ai os fenómenos de imitação!), lá fumava também um cigarrito. A Mãe dela, quando nos apanhava em tais actos, fartava-se de ralhar connosco. E a Ana dizia - ó Mãe, é só para nos distrairmos um pouco! E a Mãe dava uma resposta invariável, que nos punha a rir - ó filha, eu nunca fumei e estou sempre distraída!
PS - Tenho o maior respeito pelos fumadores, mas quero que eles também me respeitem!

Etiquetas:

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

foi o luís k me tirou este apontamento com k me ker transformar n1 fumadora invertebrada?? Qd foi isto? E onde??
o meu sogro continua em observações na urgência e parece k ficará + 24h para concluirem qq coisa do coração dele :-((
bjocas e divirtam-se.....
(tenho pena k isto seja o melhor k o luís vê em mim, mas é capaz de ser vaidade minha!?)

6:18 da tarde  
Blogger frosado said...

Foi em Carragosela lembras-te? e a foto toda, não é assim, eu é q cortei para não te denunciar completamente...tirou-te outras tb, muito bonitas.As melhoras do teu sogro!

6:26 da tarde  
Anonymous jose augusto soares said...

Não me considero estúpido de todo...mas há muitos anos, o meu filho mais velho, então com sete anos, perguntou-me:

-"O pai é inteligente?"

Acho que nem respondi, acenei afirmativamente com a cabeça...

-"Não parece. Fuma!"

Passaram já muitos anos.
Nunca mais esqueci.

11:52 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home