segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Fátima/Lúcia - eu tinha jurado a mim mesmo não falar deste assunto

mas há quem fale e diga muito! A única reflexão que me ocorre é que depois das aparições, e depois de se terem cumprido as profecias anunciadas, o mundo ficou muito melhor: nada de guerras, nada de atentados, nada de terrorismo, nada de miséria, nada de fome, enfim, a perfeição. Não é verdade?

6 Comments:

Blogger Rui Coutinho said...

Pax às sua ossadas!

11:05 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Fátima:
Lúcia não merece juras. Estamos a viver uma longa farsa em 3 actos:
1º. o falecimento
2º. a transladação
falta, sofrer mais um acto:
3º. a beatificação!
Esperemos que, depois, caia o pano.

Basta de tanto penar...
JD

12:08 da tarde  
Blogger cardeal patriarca said...

Meus Caros

A transladação para Fátima fora anunciada e foi cumprida em paz.

O Céu até cumpriu derramando lágrimas de dõr em acto de fé.

A boa fé manda que tenhamos tolerância. Tolerância é mais que respeito pelas ideias e fé do outro. É respeito pelo outro na plenitude das suas atitudes,erros e omissões, mesmo que choquem com o meu sentir mais profundo e não ultrapassem a minha margem de liberdade.

Vamos praticar a tolerância ? Se todos formos tolerantes qual o significado das pequenas quezilias ideologicas ou outras que não diminuem ninguém perante o outro.

Por não seres meu tens razão para ser contra mim ?

7:35 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Eminência:
a sua prosa lembra aquela poesia:
"e vós cardeal nunca amaste?"

Intolerância... foi o massacre mediático que qualquer agnóstico (já não falo dos praticantes de outras religiões ou dos ateus)sofreu durante todo o último domingo.
A tolerância é outra coisa. Significa sofrer ou suportar pacientemente o que, sendo raro, não é apanágio dos que têm fé.
Por outro lado, quando se "oferece", ou se preconiza, tolerância coloca-se os outros como tolerados ... um pouco menos do que excluídos.
Como pode ver V. Eminência pregar por tolerância nem sempre é virtuoso.

10:10 da tarde  
Blogger cardeal patriarca said...

Massacre mediático ? Só para um viciado nos media e mesmo assim tem muito por onde escolher!

Praticar a tolerância e ser tolerado ... mas estas duas posições são tão confusas quanto o são o olho do cú e a feira de Espinho.

Tolerar é respeitar o outro, nas ideias, na forma de ser e vestir.

V.ª Ex.ª é menina/o para tolerar a opção sexual de cada um e ter dificuldade de lidar com peregrinos, pastorinhos e Fátimas(excluindo a Sra D. Fátima, claro está).

Mesmo que isto seja uma estratégia de publicidade de Igreja é respeitável embora identificável e com formas de oposição que são tão legitimas quanto esta !!!

É difícil chegar lá, mas dê-lhe gaz que consegue !

6:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Praticar a tolerância e ser tolerado ..."

Eminência:
- eu não escrevi praticar a tolerância, escrevi, "oferecer" ou preconizar que é uma coisa diferente e, aí, da oferta é que aparecem os tolerados que lhe fizeram tanta confusão.
V. Eminência, com toda a certeza, sabe o que é o ofertório. (sem olho do cú ou Feira de Espinho).

Quando escrevi que tolerância "Significa sofrer ou suportar pacientemente" estava a glosar a verbe das parábolas religiosas que, insidiosamente, escamoteiam os problemas e iludem as realidades.
V. Eminencia devia ter advinhado, melhor, V. Eminência sabe como isso se faz!

9:57 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home