segunda-feira, abril 23, 2007

Ségolène Royal - eu votaria nela se pudesse



É já uma grande vitória para uma mulher, em França, ir à segunda volta! É sabido que uma mulher para se impor neste mundo da política, tem de ser, pelo menos, dez vezes melhor que qualquer homem. Até o tão iluminado Prof Marcelo, disse na sua homilia de há 15 dias atrás, que ela não tem nenhuma ideia na cabeça (mais ou menos isto). Só me pergunto, como é possível que um uma pessoa tão sábia e estratégica como ele, sempre a corrigir e dirigir os outros, nunca tenha sido eleito para nada em política? Pois.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Estimada Fátima,
como poderá imaginar jamais votaria no manequim da Chanel ! Quanto a Sarkozy merece o meu tributo por, no meio da parolada politicamente correcta do costume, ter a coragem de repor a lei e a ordem nos motins dos banlieus de Paris. Nem se diga que o homem tem uma fobia contra os emigrantes pois Sarkozy indicia uma origem muito pouco Francófona. Seja como for o destino da França é coisa que pouco me motiva pois confesso que tenho pouco apreço por essa gente. Considero os Franceses profundamente xenófobos, racistas, e anti-semitas...no fundo gente pouco recomendável.
JNAS

11:41 da manhã  
Blogger frosado said...

Caro JNAS, metade do que dizes é "tanga", porque se o manequim da Chanel, fosse por exemplo vestido pela "nossa tão querida dra. Berta" tu até ias com ela na procissão ... eh!eh!eh! Quanto ao resto sabemos que Ségolène Royal, não vai ganhar, mas, quem sabe um dia? Tenhamos esperança!

11:53 da manhã  
Anonymous mitó said...

Concordo com o teu post!

Quanto ao comentário do anónimo "JNAS", não vejo onde está o mal de se poder votar em alguém que até pudesse ter sido "manequim da Chanel". Contudo, no seu último parágrafo, explica o porquê da futura victória francesa!

2:38 da tarde  
Anonymous e-pá! said...

Nesta 2º. volta, se votasse em França, é indubitavel que votaria Segolene Royal.
Tem classe, é simpática, tem curriculo, mas não faz o meu género político.
Todavia, pelo que ela politicamente representa, ou apesar disso, caminharia ao encontro de uma das minhas históricas "penas":
- "engolir sapos" nas 2ºs voltas...

Mas, francamente, receio, por estes próximos 15 dias.
Não pelo resultado que parece previsível. O Centro é um refúgio da Direita mais esclarecida. E, na hora da verdade, Direita e Centro, encontram-se... sempre!
O meu maior receio passa pela necessidade, pela "obrigação", de Segolene conquistar votos ao Centro.
E tentar "agarrar" os votos que foram arregimentados por François Bayrou (suporte político da presidência de Chirac) pode, em tempos próximos, tornar-se patético... senão insuportável!

11:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home