terça-feira, fevereiro 23, 2010

Técnicas de Marketing Agressivas

Técnicas de Marketing Agressivas

Estou cansada desta maneira agressiva, usada actualmente, por determinadas firmas e operadores, no intuito de adicionarem clientes e atingirem objectivos pré-determinados. Assim, acham normal baterem-me à porta e ligarem para casa, depois das 21 horas, para me aliciarem a fazer esta ou aquela assinatura, ou responder a inquéritos que não me interessam absolutamente nada, ou até, para dar nomes de amigos e família. Já usei as técnicas todas, a primeira é um rotundo não, que recusam e continuam a insistir, a insistir. Já usei também:"sou a empregada e não sei nada disso"; "o meu marido não está, ele é que trata dessas coisas"; "não estou a ouvir nada" e desligo, já disse a uma menina que me tratou por "minha querida", que não era a querida dela, nem ela a minha, porque nem a conhecia de lado nenhum e que depois das 21,30 só sou “querida” para muitas poucas pessoas. Uma outra vez tive que mandar para a rua, e, com má cara, uma menina que queria que eu comprasse uma máquina caríssima, que me “tirava os ácaros do colchão”, colchão esse, que, por acaso, eu tinha comprado dois meses antes, mas, ontem, resolvi dar uma da mazinha - lá me ligaram, mais uma vez, de noite, para eu "ganhar" um prémio qualquer, mas para isso só tinha de responder a uma “perguntinha fácil”. Venha lá a pergunta, disse eu e a menina então perguntou:"o santo festejado no Porto é o Santo António ou o S. João?" Eu respondi de pronto: "é o Santo António!” Errou, disse ela, mas dou-lhe outra oportunidade "é São Pedro ou S. João?" E eu, "é São Pedro!" Notei o desânimo na voz dela quando me disse que eu tinha errado de novo. Pedi-lhe que me desculpasse, que já sou um pouco velhota e um tudo nada lerda. Ela desligou e eu, sinceramente, não me orgulho nada disto, acho que até fiquei com problemas de consciência, porque comecei a pensar que ela estava a fazer o seu trabalho e que não devia ter brincado com ela, daquela forma, mas caramba, será que as pessoas não têm também direito a estar descansadas, em casa, pelo menos a partir das 20 horas?

Publicado também aqui

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Mas não fique com problemas de consciência, porque já me disseram que alguns deles vingam-se telefonando a altas horas da noite.
Será?
C.

1:06 da tarde  
Blogger Rui Coutinho said...

Fátima. Ainda hoje gritei com mais um(a) da meo/pt/pqp. Já lhes disse que não queria meo, já lhes pedi para colocarem no meu contacto que não quero que me liguem, mas lá continuam.
Deve ser uma empresa tão eficiente que não comunicam entre eles.
São sortes!

9:03 da tarde  

Publicar um comentário

<< Home